Connect with us

Digite aqui o que você está procurando!

HIP-HOP & TRAP

O Hip Hop terá seus 50 anos de existência celebrados em São Paulo

O Hip Hop terá seus 50 anos de existência celebrados em São Paulo
Foto: Reprodução / Twitter / @thaide

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, anuncia a comemoração de 50 anos do lendário gênero musical Hip Hop. Até agosto de 2024, a programação se espalha por espaços importantes para o movimento hip hop, de todas as cinco macrorregiões da capital, como o Pátio São Bento, CCSP e Casa de Cultura Hip Hop Leste, contemplando apresentações e vivências de artistas de todos os quatro elementos da Cultura Hip Hop: Breaking, DJ, MC e Graffiti.

No início de agosto, o CCSP recebe o set da DJ Vivian Marques, seguido por show de Yago Opróbrio, nesta quarta (dia 9). Na sexta-feira, dia 11, é a vez do Pátio São Bento, receber palestras com Thaíde, Xis, Nelson Triunfo e Marcelinho Backspin, além de shows de DJ Vodu Vic, Coruja BC1, RPW, Negredo e Meg Pedrozzo, entre outros.

O Hip Hop terá seus 50 anos de existência celebrados em São Paulo

Foto: Reprodução / Twitter / @thaide

Já no final de semana, o ZL Trap Festival ocupa a Casa de Cultura Hip Hop Leste com shows de Vulgo FK, MC Luanna, Ajuliacosta, Sidoka e BC Raff, entre outros.

O Hip Hop nasceu em meados da década de 1970 como um movimento cultural da juventude preta e latina das ruas de Nova York. A data de 11 de agosto é marcada pela primeira festa desta manifestação artística, realizada por Cindy Campbell e Kool Herc, no bairro do Bronx. No Brasil, o movimento chegou nos anos 1980, e muitos consideram a cidade de São Paulo como o berço do Hip Hop no Brasil, em especial o centro da capital paulista.

“Essa cultura, que tem seu início em um ambiente extremamente fragilizado por diversos tipos de violências, carrega a síntese do que é transformação. O Hip Hop, desde a década de 70, vem conquistando o mundo e segue mudando a música, a dança, a moda, as artes visuais e a maneira como toda uma juventude, em sua grande maioria preta e periférica, se expressa”, afirma o assessor técnico do núcleo de hip hop, Marcello Gugu. “O Hip Hop é capaz de ressignificar espaços e transformar a vida das pessoas, guiando-as para um lugar melhor, fomentando a arte, a busca pelo conhecimento, o empoderamento, o crescimento pessoal e muito mais”.

Leia também

ENTRETENIMENTO

Ainda sem data definida de estreia, o SBT está preparando uma nova plataforma de streaming da emissora de TV, o +SBT. De acordo com...

HIP-HOP & TRAP

O rapper Eminem está muito próximo de conquistar seu primeiro single número 1 em 4 anos. Estamos falando de Houdini, o lançamento mais recente...

ROCK

No último sábado (8), os cantores Pitty e Emicida encerraram o festival João Rock, em Ribeirão Preto. Eles apresentaram o show inédito Travessia. “Mais...

ROCK

Os cantores Pitty e Emicida se apresentarão juntos no festival João Rock, no próximo sábado (8). O show exclusivo, chamado de Travessia, contará com...