Connect with us

Digite aqui o que você está procurando!

ENTRETENIMENTO

MC GH do 7 fala sobre preconceito contra funkeiros no Brasil

“Ainda tem gente que olha torto”, disse MC GH do 7

MC GH do 7 fala sobre preconceito contra funkeiros no Brasil
Foto: Divulgação

MC GH do 7, conhecido pelo hit “Let’s Go 4” e apadrinhado por MC Ryan SP, tem conquistado cada vez mais fãs com seu talento e autenticidade. Porém, o sucesso não vem sem desafios. O funkeiro falou sobre o preconceito que os artistas de funk ainda enfrentam no Brasil.

MC GH do 7 fala sobre preconceito contra funkeiros no Brasil

Foto: Reprodução/ Instagram

“Mano, ser funkeiro no Brasil não é fácil. A gente vem da periferia, canta a nossa realidade, e ainda tem gente que olha torto, que acha que funk é só bagunça”, desabafa MC GH do 7.

“Mas a real é que o funk é nossa voz, é nossa maneira de falar do que a gente vive, do que a gente sente. É música, é arte, é cultura”, finaliza

Para MC GH do 7, o preconceito contra o funk está enraizado em estereótipos e falta de compreensão sobre o que o gênero realmente representa. “Muita gente não entende que o funk é uma forma de expressão, de resistência. É a gente falando sobre as nossas conquistas, nossas lutas. É sobre superar as dificuldades e mostrar que a gente pode vencer”, detalha.

Ele também destaca a importância de continuar lutando contra esses preconceitos e valorizando a cultura do funk. “A gente tem que se impor, mostrar que o funk tem valor, que a gente tem valor. Não é porque a gente veio da favela que nosso som é menor. Pelo contrário, é nossa vivência que dá força pra nossa música”.

MC GH do 7 relembra momentos de sua carreira em que enfrentou o preconceito de frente, mas também se sente grato pelo apoio dos fãs e de outros artistas. “Já passei por muita coisa, já ouvi muito comentário ruim, mas o carinho da galera é o que me faz seguir em frente. Ver a galera cantando minhas músicas, lotando os shows, isso não tem preço”.

Sobre o apoio de MC Ryan SP e outros colegas do funk, ele ressalta: “O Ryan sempre acreditou em mim, desde o começo. E é isso que a gente precisa, de apoio, de gente que entende a nossa luta. A gente tá aqui pra mostrar que o funk é muito mais do que as pessoas pensam”, exalta.

Matéria escrita por

Formada em serviço social pela Estácio de Sá e pós-graduada em jornalismo digital, Janaína Nunes Lauriana é natural do Rio de Janeiro e é apaixonada pelos bastidores do mundinho dos famosos.

Leia também

ENTRETENIMENTO

No vídeo postado nas redes sociais, a artista contou que o atleta mantinha conversas com outra mulher

ENTRETENIMENTO

Glória Pires chegou a oferecer R$ 35 mil, mas a oferta foi recusada por ex-cozinheira

ENTRETENIMENTO

"Acabei com a confiança da pessoa que eu mais amo. Eu tô de verdade sem chão", disse o atleta

ENTRETENIMENTO

Artista estampou a capa da revista Wow